sexta-feira, junho 06, 2014

Ó Afonso já há cama para a PAZ

Se houvessem poetas na Renamo, estou certo que nunca escreveriam. Nem poesia de intervenção, nem de coisa nenhuma. É impossível criar junto a alguém que de tanto se desconstruir, só desconstrói. A entrevista que a Soico TV passou no dia 29 de Abril, revela esse lado de "mártir" obcecado que caracteriza o líder da Renamo. A sua vocação para padroeiro da desgraça e da incompreensão, da mentira e dadeturpação. De tanto estar preocupado em propalar-se pai da democracia, o senhor Afonso Dlakama tornou-se irremediavelmente no pai da tirania. Até mesmo dentro do movimento dele.

A pobreza e a irreverência da miserabilidade com que profere as suas opiniões deixam atónitas mesmo as lagartixas. As cobras não, porque me parecem conviver com ele. Ora como pode o senhor Afonso falar da ditadura da FRELIMO, de onde ele provém, como toda a gente sabe, quando ele próprio é a ditadura em pessoa? Como pode ele falar de PAZ quando o que ele só sabe fazer é a guerra?
Não compreendo. Um senhor incapaz de entregar a liderança política do movimento guerrilheiro que dirige a alguém que tenha perfil para isso, porque está visto que ele não tem, que é um disparatado a fazer política, como se atreve a falar dos outros dos modos como fala. Há quantos anos o senhor Dhlakama faz política? Vinte, segundo ele, porque os restantes andou demasiadamente ocupado com as suas estratégias anti-militares das quais não duvido tenha uma genialidade de se lhe "por um chapéu".
Foto: Receba os conteúdo do Espalhe a Verdade por WhatsApp. Envia mensagem para 848381824.O líder da Renamo não percebe patavina de política e a ganhar algum dia as eleições em Moçambique, a Republica de Moçambique tornar-se-ia, num curto espaço de tempo, numa grande base de guerrilheiros. Ignóbil a paridade que pede. Ignóbil que um Partido que se diz Partido nunca nos tenha vindo com um discurso coerente politicamente e nutrido de algum projecto que servisse ou sirva Moçambique, caso ele ganhe as eleições. Digam o que disserem os seus servis seguidores, mas a RENAMO não tem projecto nenhum para Moçambique e se o tem nunca o apresentou e se não o apresentou e tem, não é seu. 
O senhor Dhlakama é uma caixa forte de fantasias. Um baile de mascaras nas barbas da fome e do sofrimento e da seriedade do Povo que diz servir.
“Não aceito que seja cercado por forças do governo” . Esta afirmação é do senhor Afonso Dhlakama. Ele não aceita ser cercado, mas o que ele anda a fazer não é cercar a Democracia? Ele não aceita ser preso, mas o que anda a fazer não é prender a Democracia? Ele não aceita ser atacado, mas o que anda ele a fazer não é atacar a Democracia? Ele não aceita nada do que ele faz primeiro. Essa é a mais distinta verdade. 
O senhor Afonso não se sabe redimir, não tem mais argumentos para esgrimir que não sejam os do recurso 'a força e 'a violência. O senhor Afonso tornou-nos numa Nação violenta e de homens violentos. O senhor Afonso só tem um verbo na sua boca e na sua mente: Aniquilar. Porquê? Porque é isso que ele aprendeu a fazer, de que tempos não sei, e é só isso que ele sabe fazer e será isso que ele continuará a fazer caso um dia ganhe as eleições.
O senhor Afonso não quer viver em Paz. Quer protagonismo e não encontra outro modo de ganhá-lo sem recorrer as armas. É incapaz de ganhar protagonismo num debate político. Não sabe ganhá-lo num discurso aonde não recorra a um outro Dlhakama quase romanesco como César, o Imperador romano que quando se dirigia a si próprio o fazia como sendo outra pessoa. Ora, como pode um homem desses exigir que um Presidente da Republica pegue num helicóptero e se dirija 'a parte incerta aonde se encontra para dialogar? Mas que senilidade atroz o faz julgar deste modo?
Foto: Receba os conteúdo do Espalhe a Verdade por WhatsApp. Envia mensagem para 848381824.Este senhor pensa o quê de um Estado? O Estado que ele ataca ou o Estado para o qual ele concorre para governar? Fraude? Há quantos Congressos da RENAMO o senhor Dlhakama é fraudulento para se manter no poder, para não deixar as lideranças partidárias renovarem-se? Se ele controla tudo pelo telefone, da bancada parlamentar da RENAMO 'a delegação da mesma nas mesas das conversações, quem é afinal o DITADOR? Quem é?
Ó Afonso já há cama para a PAZ. Descansa, homem. 

(Eduardo Costley-White/poeta/facebook)

0 comentários: