sexta-feira, junho 13, 2014

Atacada a báscula de Mussacama

Homens armados que se presume serem da Renamo, atacaram na madrugada  sexta-feira (13 de Junho de 2014), por volta das 03h00, a báscula de Mussacama, no distrito de Moatize, província de Tete. Informações , provenientes de fontes policiais e da Administração Nacional de Estradas (ANE) que estão no terreno dizem que foram surpreendidos com tiros enquanto dormiam. De acordo com as referidas fontes, as forças policiais (FIR-Força de Intervenção Rápida) e funcionários da ANE que ali trabalham, quando ouviram os tiros puseram-se em fuga sem responder. Acto contínuo, os “Homens armados” incendiaram a báscula, roubaram armas e munições e incendiaram uma viatura.“Enquanto dormíamos por volta das 3horas da madruga, fomos fustigados com tiros sem parar. Eu e outros colegas da FIR, saímos a correr. Fomos apanhados de surpresa. Ninguém respondeu. Eles entraram e incendiaram a Báscula. São homens da Renamo”, disse  um funcionário da ANE, afecto àquela unidade de controlo rodoviário.
Estes ataques acontecem numa altura em que o presidente da República, Armando Guebuza está a visitar a província de Tete e prevê deslocar-se amanhã, sábado, ao distrito da Angónia.
O Chefe de Estado  utiliza meios aereos não para descolocar-se, mas a sua comitiva não pôde dispensar a circulação rodoviária pela N9 onde estão a ocorrer os ataques.A comitiva de apoio ao presidente da República teve de ser escoltada por quatro viaturas cheias de homens e fortemente armados.A fonte que temos estado a citar diz ainda que, “o pânico se instalou em Mussacama”. “Várias famílias tiveram que fugir também para as matas, onde se encontram neste momento”.
“O trânsito de viaturas está bloqueado até ao momento”. “Estamos nas matas, com grande parte da população aqui refugiada connosco. Há pessoas que estão a sair para o vizinho Malawi. A circulação de viaturas está paralisada, neste momento”, conta a fonte.
Nesta zona de Mussacama, servida pela Estrada Nacional 9, durante a Guerra Civil que terminou em 1992 albergou muitas bases da Renamo. Foi das zonas mais sofridas em termos de infra-estruturas. Nesta mesma zona, segundo vários resultados eleitorais, desde as eleições de 1994 a Renamo sempre manteve hegemonia.O Delegado Provincial da ANE, em Tete, entidade responsável pela gestão da Báscula de Mussacama, Daniel Machaieie confirmou que “a báscula foi atacada essa madrugada, os colegas fugiram, estão nas matas, e ainda não posso falar em detalhes sobre os danos”.
“Uma equipa foi despachada com urgência ao terreno”, afirmou Machaieie.
A Polícia (PRM) confirma o ataque mas esconde o roubo de armas e munições.
“Do ataque resultou a vandalização da báscula, roubo de certos valores monetários, que ainda não se apurou quanto, e incendiaram uma viatura. As forças deslocaram-se ao terreno para apoiar equipa que lá estava”, disse  Deolinda Matsinhe, chefe das Relações Públicas da PRM.Sobre o roubo das seis armas do tipo AKM, a polícia tenta ocultar o facto que temos conhecimento que aconteceu, por declarações de fontes informais. A policia não confirma, embora várias fontes nos assegurem que de facto isso sucedeu. “Não foi roubada nenhuma arma, embora fomos apanhados de surpresa. Não confirmo isso”, disse a porta-voz do comando provincial. (J.Pantie, em Tete)

0 comentários: