sexta-feira, junho 06, 2014

EUA torce o nariz

O Governo dos Estados Unidos da América, através da sua representação diplomática em Maputo, manifestou, ao princípio da noite de quinta-feira, 5 de Junho, a sua preocupação com o reacender da violência em Moçambique, entre as forças militares do Governo da Frelimo e as da Renamo, o segundo maior partido.Num comunicado de imprensa, o Governo dos EUA expressou as suas condolências a todos os moçambicanos afectados e reitera a sua convicção de que o diálogo constitui a única via para se ultrapassar diferenças que existam no cenário político do país.“A Embaixada dos Estados Unidos reafirma a sua convicção de que existem no país todos os ingredientes para um diálogo aberto, frutífero e construtivo e apela aos actores para que se abstenham da violência”, lê-se no documento.O Governo do presidente Barack Obama, entende que “o anúncio do fim dum cessar-fogo, os pronunciamentos de ameaça de dividir o país, bem como os actos de violência reportados geram inquietação em todos os que almejam ver a continuação dos progressos alcançados nas duas décadas de paz”.Enquanto isso, no teatro das operações, as hostilidades continuam, com as tropas governamentais a tentarem alvejar o líder da Renamo, Afonso Dhlakama, tentativas essas que têm tido respostas da outra parte. Desde o princípio desta semana, são reportados ataques sobretudo na estrada nacional N1, no troco Save-Muxúnguè. (B.Alvaro)

0 comentários: