quarta-feira, maio 07, 2014

Baixas na Renamo

A equipa de avanço das Forças Armadas de Defesa de Moçambique que tem trabalhado na escolta de viaturas civis na zona do rio Save sofreu, na manhã de  terça-feira (6), uma emboscada realizada por homens armados que se acredita que sejam da Renamo. O ataque ocorreu na região do rio Gorongosa e do posto administrativo de Zove, distrito de Machanga, província de Sofala. Da referida emboscada, presume-se que tenha havido mortes de militares das FADM em número não especificado, apesar de o porta-voz do comando provincial da PRM em Sofala, Damião Macuácua, não o confirmar. Segundo a Damião Macuácua, tudo aconteceu nas primeiras horas de terça, quando a equipa de avanço pertencente às FADM deparou com uma cratera aberta no meio da estrada N1. Quando tentavam tapar o buraco, foram surpreendidos por um ataque. Alguns conseguiram fugir e outros perderam a vida no local. Devido à situação, a coluna das 9 horas de 3ªfeira não conseguiu fazer a ligação Muxúnguè-Save e vice-versa. Enquanto decorria a troca de tiros, os civis tiveram que descer para se esconderem debaixo das viaturas (foto). Nenhum civil ficou ferido. Na noite de domingo passado, supostos homens armados Renamo atacaram a última coluna que saía do Save em direcção a Muxúnguè. Supõe-se que tenha havido mortes de militares e não de civis. Os feridos das FADM foram de imediato transportados para hospital rural de Muxúnguè e outros para o Hospital Central da Beira, por possuirem ferimentos graves. “Não confirmo mortes por parte das FADM, mas sim pela parte da Renamo, segundo as nossas fontes no terreno”, disse o porta-voz do comando provincial da PRM em Sofala, Damião Macuácuà. (José Jeco)
Última hora: homens de Afonso Dlakama voltaram atacar esta manhã,4ªfeira (7) uma coluna de viaturas da região do Rio Save causando ferimentos a um cidadão.

0 comentários: