sexta-feira, outubro 14, 2016

Ananias ensaia nova fuga

Resultado de imagem para Ebongweni
Ananias Mathe, o prisioneiro moçambicano que se tornou notável na vizinha África do Sul, tentou evadir-se pela segunda vez da prisão de máxima segurança Ebongweni C-Max, localizada perto da cidade de Kokstad, na província de Kwazulu-Natal.O porta-voz dos Serviços Penitenciários, Thulani Mdluli, confirmou a tentativa de fuga, mas escusou-se de elaborar sobre o assunto, afirmando apenas que existe uma investigação em curso pelo que “gostaríamos de respeitar essa investigação.“Esta é a sua segunda tentativa de evasão naquela que é considerada como sendo uma das prisões mais seguras do país”, escreve o jornal sul-africano “Mercury”, na sua edição de hoje.
Resultado de imagem para ananias matheEm 2013, Mathe tentou escapulir-se através de um buraco na parede. O jornal “The Star” reporta que a prisão de Ebongweni está equipada com um sistema integrado de segurança que inclui portas pneumáticas corrediças, uma cerca de segurança electrificada com sistemas de alarme de detecção e câmaras de videovigilância CCTV ao longo de todo o perímetro. O controlo de acesso é feito através de uma combinação de sistemas digitais e biométricos. Um painel especial nacional é convocado para decidir quais os condenados que devem ser enviados para aquela prisão, e as suas recomendações têm de ser aprovadas pelo vice-Comissário dos Serviços Penitenciários. O Mercury apurou que durante a última tentativa de fuga Mathe serrou as grades da prisão e quebrou uma janela.“Este é uma daquelas janelas fortes que têm plástico por dentro”, disse um funcionário na condição de anonimato por não estar autorizado a falar à imprensa.“Não sabemos como ele conseguiu quebrá-lo. Não sabemos como ele conseguiu serrar as grades, mas parece que foi durante a noite”, disse.
“Ele afirma que foi com uma serra, mas onde ele conseguiu encontrar uma serra?”, questionou.

Mathe atingiu a notoriedade em 2006 quando se tornou no primeiro prisioneiro a escapulir-se da prisão de máxima segurança Penitenciaria C-Max, em Pretória.Ele conseguiu evadir-se depois de se besuntar com vaselina e sair de uma janela da sua cela que media apenas 20 centímetros de altura e 60 centímetros de comprimento.Mathe foi inicialmente detido em Novembro de 2006 por 51 acusações de assassinato, tentativa de assassinato, estupro, sequestro e assalto à mão armada. 
Resultado de imagem para Ebongweni
Ele foi considerado culpado de 64 de um total de 71 acusações, incluindo estupro, tentativa de estupro, tentativa de homicídio, roubo e furto, e foi condenado à prisão 54 anos, dos quais deverá cumprir pelo menos 43. Segundo o funcionário daquela penitenciária, Mathe parece ter uma formação de alto nível: “Ele tem a capacidade de usar qualquer coisa como uma arma. As suas mãos são uma arma”.Até agora, nenhum prisioneiro conseguiu evadir-se da prisão onde Mathe se encontra actualmente encarcerado. Aliás, na mesma prisão também se encontra detido o criminoso sul-africano Sibusiso 'Tilili' Mzimela, que escapou de outras prisões nove vezes. Ele foi condenado a 89 anos de prisão em 2011.No início deste ano, Radovan Krejcír, um cidadão de nacionalidade checa, foi o primeiro prisioneiro a ser enviado para aquela prisão mesmo antes de ser condenado por um tribunal.

0 comentários: