quinta-feira, outubro 22, 2015

Prazer da distração

Resultado de imagem para costa do sol maputo basquetebolO Desportivo, campeão nacional de Moçambique em seniores masculinos, e o Costa do Sol, vice-campeão em femininos, não vão participar das eliminatórias de acesso à Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol que terão lugar em Luanda, capital angolana, de 29 deste mês a 5 de Novembro. 
O Desportivo não vai à Luanda por falta de ritmo competitivo, mas acima de tudo devido à escassez de recursos financeiros para arcar com as despesas da competição, segundo o presidente da colectividade, Michel Grispos, citado hoje pelo “Notícias”.Em relação à primeira razão, Grispos explicou que mal terminou o Campeonato Nacional em Junho, o clube dispensou os atletas, alguns dos quais foram integrados na Selecção Nacional que participou do Afrobasket em Agosto na Tunísia e dos Jogos Africanos que tiveram lugar em Setembro, na capital congolesa, Brazzaville.Internamente a Associação de Basquetebol da Cidade de Maputo ainda não organizou qualquer competição desde 1 de Setembro, data que oficialmente arrancou a temporada basquetebolística 2015/16, o que faz com que o plantel “alvi-negro” continue de férias e com jogadores sem ritmo competitivo.Na tarde de segunda-feira, a direcção “alvi-negra” reuniu-se para analisar esta e outras questões, tendo-se deliberado em não participar das eliminatórias da Taça dos Clubes Africanos, dada a crise financeira que a agremiação atravessa neste momento, que se alia à falta do ritmo competitivo do plantel principal de basquetebol.
Outro grande ausente é o Costa do Sol em seniores femininos. Segundo Amosse Chicualacuala, presidente do clube, a agremiação que dirige tem quota-parte de culpa porque depois de terminar o “Nacional” em segundo lugar não procurou saber se tinha ou não direito de participar destas eliminatórias.Como consequência, a FIBA-África notificou o clube há um mês e meio com vista a reunir condições para estar nas eliminatórias de Luanda, mas segundo o presidente já era tarde para se organizar o plantel, numa altura em que a espinha dorsal da equipa estava nos compromissos da Selecção Nacional que recentemente participou dos Jogos Africanos e Afrobasket.“Razões financeiras não entram neste caso, apenas as questões organizacionais. Assumimos que não fomos suficientemente atentos ao cenário”, esclareceu para depois ajuntar que o facto de não se estar a competir internamente influenciou de certa forma a tomada desta edição.

0 comentários: