segunda-feira, setembro 08, 2014

Assim vai a campanha eleitoral



Daviz Simango, candidato a presidencia do MDM, não conseguiu na manha de hoje (8)  atravessar o Rio Chire, , ido de Morrumbala na Provincia da Zambezia. Simango pretendia chegar a outra margem, Mutarara na Provincia de Tete. Informações de fontes daquele partido colhidas junto dos residentes confirmam que o batelão esteve a transportar pessoas, bens e viaturas de Chire para Mutarara e vice-versa até ás 21.00h de ontem(7).Segundo fontes nao identificadas, o batelao teve uma avaria e retirado o guincho que serve para, através da força humana, leva-lo para a margem contraria .A tripulação despareceu desaparecer do local deixando comerciantes ambulantes e viaturas com carga sem saida.
Os  operadores de almadias que transportam passageiros de uma margem para outra do rio,nao apareceram dai que que o presidente do MDM viu-se impotente para cumprir com o seu plano. Numa breve entrevista a STV  Elias Impuiri, quadro senior do Movimento Democratico de Moçambique, disse que "nós já sabiamos que a Frelimo não é democrática e tudo quanto faz é para entreter o povo".Entretanto, Daviz Simango acabou de regressar(de moto) do distrito de  Doa (Tete) utilizando  a ponte Dona Ana sobre o Rio Zambeze,em  Nhamayabwe.Num outro desenvolvimento uma unidade das Forças Armadas e guerrilheiros da Renamo em Vunduzi parece terem chegado a acordo na manha de hoje(8) quanto ao posicionamento  na regiao de Satungira,provincia de Sofala.

0 comentários: