segunda-feira, junho 27, 2016

Apertos do grande capital

A missão do Fundo que na sexta-feira  (24)terminou o seu trabalho de avaliação ao impacto das dívidas contraídas às escondidas, elaborou uma impressionante folha de recomendações, daquelas que nos fazem recuar no tempo três décadas, lá para longíquos anos 80. Desde logo, aperto substancial ao nível fiscal e monetário, flexibilidade da taxa de câmbio, redução da pressão sobre a inflação e balança de pagamentos, ainda acabar com a pressão exercida sobre o mercado cambial, uma forma, diz o Fundo, de estabelecer o equilíbrio entre a oferta e a procura. Isto diz muito da preocupação que o assunto de dívida está a provocar também fora de portas.Lá fora onde os níveis de desconfiança dispararam em catadupa, mas possível de recuperar, desde que os suspeitos vão p’ra a cadeia...   clique AQUI


0 comentários: