quinta-feira, julho 09, 2015

Da Luz Guebuza até ao próximo Congresso

Resultado de imagem para maria da luz guebuzaA actual presidente da Organização da Mulher Moçambicana (OMM), Maria da Luz Guebuza, continuará a assumir o cargo até ao próximo congresso desta ala feminina do partido no poder, a Frelimo.A garantia foi dada hoje (9) pela porta-voz da III Sessão Ordinária do Conselho Nacional da OMM, Maria Machute, evento que decorre, desde quarta-feira, em Xai-Xai, a capital da província de Gaza, Sul de Moçambique e cuja abertura foi dirigida pelo Presidente do Partido, Filipe Nyusi.“De acordo com os nossos estatutos, a presidente da OMM é proclamada no congresso. Enquanto não realizarmos o congresso continua a nossa presidente, Maria da Luz Guebuza. Por isso não tenho que dizer que a vamos substituir”, disse Machute. A fonte, que respondia a uma questão colocada pelos jornalistas que cobrem o evento, esclarecia desta feita as dúvidas que vinham pairando nalguns sectores da opinião pública e afirmou que nada seria feito até a realização do congresso. A data e local do próximo congresso deverá ser proposta ainda nesta III sessão do Conselho Nacional da OMM, cujo termo está previsto para sexta-feira. O último congresso teve lugar em 2011, na Escola Central do Partido, na Matola, província de Maputo.  Na mesma ordem de ideias, a secretária-geral da OMM, Maria de Fátima Pelembe, também manter-se-á no seu cargo até ao final do mandato, não obstante estar a assumir, actualmente, funções no governo, como vice-ministra dos combatentes, porque, segundo Machute, ela não está abrangida pelas incompatibilidades previstas na directiva do partido. “No caso da nossa secretária-geral não está abrangida pela incompatibilidade porque ela dirige a organização vivendo em Maputo e pode, muito bem, assumir a pasta que o governo lhe confiou”, disse a fonte. A porta-voz esclareceu também o facto de a Primeira-Dama, Isaura Nyusi, estar a ocupar um lugar no pódio nesta sessão, facto que vinha alimentando suspeitas de se poder fazer algumas mudanças na direcção da organização ainda nesta sessão, indicando que ela “é esposa do Presidente do nosso partido Frelimo e nós somos uma organização filiada na Frelimo, por isso tivemos que destacar as nossas personalidades”.
Os trabalhos desta III sessão ordinária do Conselho Nacional da OMM prosseguiram hoje com a apresentação e debate do orçamento da organização e com uma série de palestras sobre diversos temas, entre os quais a situação do HIV/SIDA, a problemática de cancro de colo de útero e da mama, o Plano Quinquenal do Governo, xenofobia e intriga. A respeito deste último tema, a porta-voz foi solicitada a explicar se a inclusão do tema significava que havia situações de intriga no seio da organização, tendo este assegurado que se trata apenas de uma forma de precaução. “Sobre intrigas no seio das camaradas, não há nada, mas a intriga é um meio de comunicação muito usado. Muitas vezes a intriga é um meio de comunicação negativa e, nós, queremos nos precaver destas situações, por isso é que pusemos este tema nas nossas palestras”, assegurou. No primeiro dia, após a abertura oficial, as participantes dedicaram o resto do tempo na apresentação e debate do relatório de actividades correspondente ao período de 2014 até ao momento.

0 comentários: