terça-feira, novembro 04, 2014

Esconder a doença? Ela está lá!!!

O número de votos brancos registados nas eleições gerais de 15 de Outubro superou o total alcançado por 27 partidos políticos que participaram do escrutínio, incluindo o Movimento Democrático de Moçambique (MDM), que é a segunda maior força da oposição nacional.Das contas feitas com base nos números do apuramento geral, constata-se que apenas a Frelimo e a Renamo tiveram números maiores que os votos pelo “anónimo”. Os números indicam que as urnas receberam um total de 749 105 votos em branco, divididos entre a eleição presidencial e legislativas (sem incluir as assembleias provinciais), enquanto os 27 partidos, incluindo o MDM, receberam um total de 552 544, o que representa cerca de dois terços dos votos sem preferência.Se aos votos em branco adicionarmos os nulos após o processo de requalificação, os números simplesmente triplicam para 1 328 604, aproximando-se dos números alcançados pela Renamo: 1 495 137. Estes números superam a soma dos eleitores das províncias de Inhambane e Cabo Delgado juntas.Os votos em branco, que é o mesmo que não votar em nenhum dos candidatos concorrentes, juntamente com os nulos, que são aqueles em que o eleitor deixou uma marca que não exprime clareza em quem deposita o seu voto, figuram no terceiro escalão de votos, depois dos números alcançados pela Renamo, e distantes da votação para a Frelimo, que totalizou 2 575 995.

0 comentários: