segunda-feira, maio 08, 2017

L A M & Low-Cost

artigo em questão  tenta mapear a fracção de custos cobertos pelo número de passageiros a bordo do avião. Assim, se um voo com 100 passageiros pagando a mesma tarifa, 29 pessoas (e portanto, 29% da receita) é usada para pagar o combustível queimado em vôo. Veja a figura ao lado.
A imagem mostra que 29% da receita com passagens é usada para pagar combustível. Salários consomem 20%, custos ligados à propriedade ficam com 16%, enquanto impostos e taxas governamentais (nos EUA) ficam com 14%. Fazer a manutenção da aeronave custa 11 assentos, e outros custos ficam com 9%. O lucro da companhia aérea é de apenas 1 assento, ou 1% da receita com as passagens vendidas! Nos EUA, isso representa em média 164 dólares. Apenas 164 dólares de lucro por vôo.
Portanto hoje o combustível é o maior componente na estrutura de custos de uma companhia aérea, o que tem estimulado o fabrico de aeronaves mais eficientes.Face a situação actual das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) uma saída proposta pelo capitão André Goís é uma gestão de transporte de passageiros e cargas, operando no Low-Cost. LEIA AQUI.....

0 comentários: