sexta-feira, dezembro 09, 2016

Prefiro ser afastado, excluído, banido por....

Quarenta dias depois ter deixado o país futebolístico de “boca aberta”, ao acusar os irmãos Sidat (Rafik e Shafee) de ditarem os campeões nacionais, Artur Semedo diz, que aquilo foi um elogio, pelo nível de influência que estas figuras têm no nosso futebol. Semedo revelou ainda que não continua na União Desportiva do Songo (UDS), primeiro, por não ter aceitado a exigência da actual direcção de pedir, publicamente, desculpas aos visados e, segundo, por não partilharem os mesmos valores: transparência e honestidade. Acompanhe, nos próximos parágrafos, os excertos desta entrevista, onde Artur Semedo avalia os dois anos no Songo e explica as razões da constante instabilidade daquele clube.

Que balanço faz da época 2016, que culminou com a conquista inédita da Taça de Moçambique e do segundo lugar, no Moçambola...
Resultado de imagem para artur semedo-Foi uma época positiva e inédita, tendo em conta que, primeiro, foi a primeira vez que a UDS conseguiu feitos tão importantes como estes e, segundo, por ter  sido o primeiro dos últimos classificados. Fomos os primeiros dos últimos porque só a mal sevícia é campeã. Porém, foi uma época frustrante para mim porque depositei expectativas enormes na minha equipa por ser humilde e recheada de jogadores à procura de um lugar ao solo. Não era dos melhores planteis, mas sabia da sua valia humana e desportiva, assim como confiava na qualidade do meu trabalho, que veio a se confirmar ao longo dos jogos. Mas, infelizmente, os campeões não se fazem apenas com profissionalismo,ncompetência e dedicação.Outros valores e interesses ocultos se levantam e acabamos perdendo o campeonato.

Pode nos dizer que interesses ocultos são esses?
-Trata-se de uma matéria extremamente dissecada ao longo dos tempos e isto acaba por ser nefasto até para a minha pessoa. Ter convicções, defender a causa da transparência, da honestidade, do trabalho e do profissionalismo contrasta com aquilo que está sublimado no nosso campeonato. Assim, acabo sendo a pessoa que é preciso excluir, abater e até pôr em causa a continuidade neste futebol. Mas, prefiro ser afastado, excluído, banido por revelar competência e honestidade no que faço.

Congratulou, no final do jogo com o Ferroviário da Beira, os irmãos Sidat (Rafik e Shafee) por “ditarem os campeões”. Reitera este posicionamento?
-Tenho sido perseguido ao longo dos anos, por isso, considero perca de tempo falar das mesmas coisas sem que haja vontade de alterar o panorama instalado. Não aconteceu apenas em 2016. Já perdi vários campeonatos pela frontalidade que demonstro e pelo posicionamento que tenho neste futebol. Há vontade de muita gente que eu abandone o futebol e estas pessoas vão propalando, todos os dias, mentiras e inverdades. Portanto, combater estas coisas anos a fio, sem que se resolvam as questões, não vale apena estar a falar destas coisas. Sempre disse que há pessoas que sabotam o teu trabalho, mas foi a primeira vez que tocou em nomes concretos e de pessoas conhecidas.

Que razões concorreram para essa revelação?
Resultado de imagem para artur semedo e rafik sidat
-Nunca tive uma relação próxima com o presidente da Liga (Liga Desportiva de Maputo/foto de Rafik sidat)). Estabelecemos uma relação profissional muito boa, que até extravasou alguns limites profissionais. Mas, não posso concordar que pessoas não aceitem o facto de ter de trilhar os meus caminhos, seguindo a minha consciência. Eu é que devo escolher os clubes, onde quero trabalhar. Ninguém deve conduzir a minha vida e nem me votar ao ostracismo só porque convém que esteja com ela.

Assim, quer nos dizer que estes não o querem ver noutros clubes...
-É evidente. Até fiz elogio às pessoas em causa. O que quis dizer, na verdade, é que têm grande influência neste futebol.

Como se manifesta a sua influência, tendo em conta que o Moçambola é gerido pela Liga Moçambicana de Futebol (LMF) e os visados não fazem parte deste órgão?
Resultado de imagem para uniao desportiva songo
-Já disse que não me interessa nada estar aqui a falar de assuntos que acabam não tendo resolução. Se eu tiver de tecer comentários sobre esta matéria, farei nos fóruns próprios. Estas pessoas têm muita influência neste futebol; há um poder instalado; este futebol não é transparente e passa por várias vicissitudes que colocam em causa o seu normal desenvolvimento. Se alguém quer dotar este futebol de mais verdade e transparência, que actue sobre estas questões. Não sou polícia e nem investigador e não cabe a mim fazer este tipo de diligências.

Alguma vez já denunciou estes factos a entidades competentes, como foi o caso de Arnaldo Salvado?
-Nunca fiz e nem vou fazer porque o desporto não tem importância que outras actividades. Este é o parente pobre de todas as actividades que norteiam a sociedade. Aparentemente tem um lugar de destaque, mas não tem a importância que merece. Por isso, não adianta nada querer ser mártir por uma causa que não diz respeito a ninguém.

Os visados prometeram recorrer às entidades competentes (tribunais) para o esclarecimento deste caso. Será que já foi notificado para tal?
-Ainda. Se alguém se sente ofendido, que abra um processo contra o prevaricador. Apenas fui contactado pela Comissão de Inquérito. Aliás, o actual Presidente da UDS ( José Costa) exigiu-me pedido de desculpas públicas aos amigos (pessoas em causa) e à população do Songo, pelo eventual desrespeito, como condição para a minha continuidade. É evidente que não peço desculpas a ninguém. Quando falo das coisas ou tomo as minhas decisões faço em consciência.

Assim, podemos considerar este o único motivo para não continuar na UDS?
Resultado de imagem para uniao desportiva songo
-Não, mas foi um factor dissimulador. O actual presidente da UDS tem, no seu elenco, indivíduos com os quais há diferenças insanáveis, que foram despoletadas desde a altura que assumi a equipa, na direcção do senhor Saíde Tuhair. As querelas que foram criadas naquele clube tinham um destinatário: o presidente Tuhair.E como consequência, propalou-se outra mentira: a de que eu destitui a direcção. Acho que devia ter muito poder para destituir uma direcção empossada e legitimada pela empresa (HCB). A direcção da UDS (na altura HCB) foi posta em causa pelos senhores que estão lá, novamente.

Se este foi um factor dissimulador, então, qual foi a razão principal?
-Talvez os valores que defendo não sejam partilhados pelas pessoas que estão lá neste momento. Durante os dois anos percebi quem estava contra a equipa e as direcções que passaram por lá nunca trabalharam em condições de estabilidade. Por isso que, em dois anos, o clube teve três direcções.

No que testemunhou, o que justifica esta instabilidade?
-São questões de natureza cultural. As pessoas procuram instituições para atingir algum protagonismo nacional. O clube parece um veículo de promoção para fora das fronteiras da localidade, pelo que acaba sendo apetecível. Sempre que há uma direcção em gestão, a mesma é desestabilizada e usa-se a equipa para atingir esse objectivo. Mas, estranhamente, não aconteceu o mesmo com a direcção do senhor Luís Canhemba. Teve uma prestação inédita que contrasta com tudo o que foi feito anteriormente. Aliás, aferindo os resultados, Luís Canhemba é o melhor presidente porque ele é quem ganhou, mas, mesmo assim, foi substituído. Portanto, há interesses que colocam em causa o desenvolvimento do clube e da própria equipa de futebol.
Resultado de imagem para artur semedo benfica 
Como se sente pelo facto de não poder continuar com o seu projecto?
-Não estou preocupado e nem magoado por não poder continuar na UDS. Ninguém fez favor em levar-me para Songo. Fui porque quis e porque fui contratado por uma pessoa extremamente honesta (Saíde Tuhair). As duas épocas que fizemos têm muito mérito dele porque contratou-me, já que sabia da importância que teria no seu projecto.(Foto:Semedo,primeiro agachado na esquerda)
Resultado de imagem para uniao desportiva songo 
Mas, é suficiente deter-se as questões externas para justificar a perca do título? Será que algumas opções técnicas do mister não terão contribuído, como no caso do jogo com o Costa do Sol, em que deixou de fora Luís Miquissone e Mano?
-Foi apenas um jogo que eles não jogaram. Jogaram em outras partidas, mas o que aconteceu? Luís e Mano jogaram contra o Estrela Vermelha e perdemos a partida. Em mil partidas, o Estrela só nos podia ganhar aquela. Se alguém pensa que perdemos por acaso, deve estar num mundo irreal e imaginário. Quem anda no futebol sabe como nós perdemos o campeonato. Por outro lado, quem define as estratégias do jogo é o treinador. Luís e Mano estavam no limite dos cartões amarelos e o jogo com o Costa do Sol não era decisivo, mas determinante. O decisivo era o jogo com o Ferroviário da Beira e é suposto que os melhores estejam nos grandes jogos e ninguém vai me impor regras como fazem a outros treinadores nos outros clubes.

E no caso da Taça de Moçambique, onde estavam os seus “inimigos”?
Resultado de imagem para uniao desportiva songo-Também nos preparamos bem porque tínhamos percebido o que tinha acontecido no campeonato. Descortinamos as nossas debilidades e vimos onde os inimigos nos podiam contrariar. Por isso, nós também fizemos o nosso trabalho. Não deixamos tudo ao acaso e acabamos sendo mais fortes. Mas, por outro lado, as pessoas podem ter tido receioda manifestação da amplitude do seu trabalho. Era demasiado e até podia ser um escândalo nacional. A qualidade da equipa se sobrepôs até ao último jogo da época e não estava mal preparada como, em algum momento.
Resultado de imagem para artur semedo benficaResultado de imagem para artur semedo benfica 
Mas, onde mudou a “boa relação” que mantinha com o presidente da Liga?
-Ser um bom presidente não significa ser uma boa pessoa. As pessoas podem ser caracterizadas em várias dimensões (humana, social, profissional, etc.). Estabeleci uma boa relação profissional porque é assim como me apresento aos clubes e as pessoas que se relacionam comigo, profissionalmente. Mas, todos os factores que gravitam à volta disto é outra história.

Pode nos dizer onde o mister estará, em 2017?
-Não estou preocupado com isso. Estaria preocupado se fosse incompetente ou se não tivesse qualidade.


0 comentários: