quinta-feira, dezembro 11, 2014

Mais energia!!!

O Conselho de Ministros aprovou em Maputo, um projecto público/privado para a construção de duas centrais hidroeléctricas, Chemba I e Chemba II, com uma capacidade combinada para a produção de 1.000 Megawatts (MW)O custo total para a implementação de ambos os projectos está orçado em 2,55 biliões de dólares, sendo Chemba I com uma capacidade para gerar 600 MW e Chemba II os restantes 400 MW. Falando no término da 32ª sessão ordinária do Conselho de Ministros, o porta-voz do governo, Henrique Banze, explicou que o contrato de concessão será executado por um consórcio formado pela Electricidade de Moçambique (EDM), empresa pública e Hidroeléctrica de Tambara, uma empresa de capitais privados.

Banze, que também desempenha as funções de vice-ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, disse que o governo acredita que os projectos vão contribuir para atrair mais investimentos para o país, como resultado de uma maior disponibilidade de energia.“Além disso, pensamos que há-de haver melhoria das condições de vida das populações, sobretudo em aspectos como acesso, abastecimento de água e irrigação agrícola”, disse, para de seguida acrescentar que pretende-se ainda conceber, financiar e construir todas as infra-estruturas ligadas ao empreendimento hidroeléctrico.O Executivo moçambicano entende ainda que ambos os projectos vão contribuir sobremaneira para a redução ou substituição da produção de energia termoeléctrica, cujo impacto é negativo para o meio ambiente devido ao efeito de estufa resultante das emissões de carbono.Segundo Banze, a concessão destes projectos já havia sido abordada em 2013. Na altura, o Conselho de Ministros autorizou o ministro da energia a negociar os termos e condições para a implantação do empreendimento. “O que fez o Conselho de Ministros, na sessão de hoje, foi aprovar estes termos e autorizar que o ministro possa assinar”, explicou o porta-voz.

0 comentários: