sexta-feira, julho 18, 2014

Há armas que SÓ podem estar nas mãos de ESTADOS

Um avião da Malaysia Airlines que levava 295 pessoas caiu na Ucrânia. Segundo órgãos de inteligência dos EUA, ele foi abatido com um míssil disparado próximo à fronteira com a Rússia. O governo da Ucrânia e os separatistas lutando no país negam a responsabilidade. Enquanto esse mistério não é resolvido, os aviões estão a fazer o mais lógico: evitando sobrevoar o país.
malaysia plane ukraine ucraniaPode acompanhar no FlightRadar24 os mais de mil aviões sobrevoando a Europa, mas tenha paciência: o site está instável devido à alta demanda. Só alguns aviões bastante corajosos estão no espaço aéreo ucraniano: alguns deles voam rumo a Kiev; a maioria segue a rota para a Rússia.Segundo a Associated Press, antes do acidente, agências de aviação em diversos países já haviam alertado as empresas aéreas para  não sobrevoarem partes da Ucrânia. Em questão de horas, gigantes como Lufthansa, Delta e KLM confirmaram seguir a orientação.
malaysia plane ukraine ucrania (1)O Boeing 777 que caiu na vila de Hrabove estavaO no voo MH17, viajando de Amsterdão para Kuala Lumpur, Malásia. Ele teria-se desintegrado  antes de atingir o solo; os destroços  espalharam-se por uma área de 15 Km e.Anton Gerashenko, conselheiro de um ministro ucraniano, disse no Facebook que o avião voava a uma altitude de 10.000 m quando foi atingido por um míssil do sistema Buk-M1, desenvolvido pela Rússia, que pode chegar a 22.000 m de altitude. Ele foi criado para interceptar mísseis de cruzeiro, bombas inteligentes e aeronaves.
buk m1A Rússia é acusada de fornecer armamento aos separatistas na Ucrânia, e já foi ameaçada pelos EUA caso realize uma intervenção militar no país – que está dividido entre pessoas pró-União Europeia e pró-Rússia.Na noite de quarta-feira(16), um caça ucraniano foi derrubado por um míssil ar-ar disparado por um avião russo. E na segunda-feira, um avião militar foi derrubado por um míssil disparado em território russo.O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, diz que as forças armadas do país não dispararam o míssil. [Associated Press, Russia Today]

0 comentários: